Porque o Maguinho ri tanto, meu Deus?





 Risoterapia, a Cura pela Alegria

"Hipócrates, o pai da medicina, no século IV.a.C, já utilizava animações e brincadeiras na recuperação dos pacientes. O médico norte-americano Hunter Adams, chamado de Patch Adams, vem utilizando com sucesso desde a década de 60, o riso como agente de cura,um eficiênte instrumento terapêutico que favorece a cura e recuperação dos pacientes. Na Alemanha uma pesquisa feita pelo Departamento de Psicologia de Dusseldorf provou que rir é tão bom para o organismo quanto praticar esportes."(*)

Grupo de Risoterapia Alegria e Fantasia é um grupo de amigos que perceberam a necessidade de serem solidários com o próximo. Sabendo das dificuldades que passam as entidades filantrópicas, que cuidam de crianças com câncer, HIV, deficiência física e mental, resolveram se vestir de palhaços, montar um cirquinho de lona e ferragens e levar a risoterapia, para, através da animação, bom humor, mensagens de fé e alegria, colaborar no fortalecimento das imunizações contra as enfermidades da alma e do corpo, ajudando assim, em suas recuperações. O trabalho consiste em show com palhaços, personagens infantis, brincadeiras, danças, músicas, com uma animação envolvente, onde as crianças se integram com os palhaços, num ambiente agradável de muita alegria e paz.O material utilizado é levado pelo grupo, desde o circo de lona, iluminação, equipamento de som, fumaça de gelo seco, bolhas de sabão, fantasias, brinquedos até o material de jogos.

(*) Texto retirado do livro "A Terapia do Riso - A Cura pela Alegria" de Eduardo Lambert - edit. Pensamento

Rir é o melhor remédio - A Terapia do Riso

Rir é o melhor remédio. A frase que parece apenas um chavão dos otimistas tem comprovação científica, pois a risoterapia (ou terapia do riso) tem-se mostrado eficaz no combate a diversas doenças. Há evidências de que as defesas imunitárias aumentam por meio do riso.
Mesmo existindo há mais de 60 anos, essa terapia tida como complementar ficou mais conhecida na década de 1990 com o filme americano intitulado Patch Adams - o amor é contagioso. O famoso médico utiliza a alegria para incentivar a cura de seus pacientes.


De acordo com o homeopata e autor do livro A terapia do riso (Editora Pensamento), Eduardo Lambert, a alegria e o riso ajudam na resposta aos tratamentos e os mecanismos naturais de auto cura.


"O riso treme, vibra nosso corpo e nos relaxa dando uma sensação de bem-estar. Ele ativa no nosso cérebro a produção de substâncias químicas que nos protegem contra acidentes vasculares cerebrais, stresse, problemas cardíacos e até depressão", afirma o médico. Quanto maior a intensidade da risada, maior será a produção dos neurotransmissores importantes para a saúde como as endorfinas e as serotoninas, que são antidepressivas.

Trabalhando há seis anos com o Clube do Riso Feliz no Instituto Caminho Kyusei Kannon (CKK), a psicopedagoga Rumilda Fernandes explica que todas as pessoas podem praticar - inclusive as crianças -, e, para a especialista, rir deveria se tornar um hábito para preservar a saúde física e mental. O método não é recomendado para pessoas recém-operadas de tiroide ou abdômen, sem que tenham a autorização do médico responsável. O Instituto promove reuniões semanais com grupos (de cinco a dez pessoas, geralmente) que durante aproximadamente duas horas são estimuladas a pensar de forma positiva.


Gargalhar só faz bem: a terapia do riso pode tratar o stress, problemas cardiológicos e respiratórios, depressão e atuar no sistema imunológico
Na primeira parte, são ensinadas técnicas para rir, leituras de textos cômicos  meditações, e todos levam exercícios para casa. "O processo de `cura` depende da predisposição do paciente e da decisão de se `curar`", diz. Durante o processo, são trabalhados o bom humor, o poder da decisão, interatividade, extroversão e altruísmo. Além disso, tentam se liberar de apegos e mágoas e desenvolver a gratidão. A risoterapia pode ser aplicada por um terapeuta do riso que já tenha participado de grupos, estude o método e aprenda a prática.

A consultora de desenvolvimento pessoal, Nadia Cozzi, confessa que estranhou as técnicas da terapia do riso e desacreditou que algo tão simples pudesse ter um retorno satisfatório. "O resultado foi fantástico, parei de me estressar e procuro sempre o lado bom das situações." Praticante há oito anos, ela recomenda para todos que querem viver de uma forma mais saudável.



PASSOS PARA PRATICAR A TERAPIA DO RISO E INCLUÍ-LA NO SEU DIA A DIA
* Durma com bons pensamentos e acorde de bom humor 
* Dê bom dia para si mesmo e para tudo que está a sua volta 
* Pense em todas as coisas boas que pretende fazer no dia
* Olhe-se no espelho pela manhã e sorria para você e também para todas as pessoas que fazem parte do seu dia a dia
* Sinta que o otimismo e a alegria estão abrindo novos caminhos

Como a terapia do riso estimula o processo de cura? Ao gargalhar, o indivíduo trabalha quase todos os músculos do rosto e do abdômen, promove maior oxigenação do cérebro, estimula a libertação da endorfina (substância que ameniza a dor e promove o prazer). A risada tem ainda efeito anestésico e aumenta a imunidade do organismo. Por isso, pesquisas realizadas nos EUA comprovaram que ela acelera o processo de cura e diminui o tempo de internações.

Cinco motivos para experimentar a risoterapia

1) O bom humor desenvolve a saúde física, mental, afetiva e emocional;
2) Elimina o stress e melhora as relações cotidianas do trabalho;
3) Mantém o otimismo e aumenta o pensamento criativo e positivo;
4) A prática proporciona bem-estar, energia e disposição para as tarefas diárias;
5) A alegria proporciona relações familiares mais sinceras e unidas.